Arquiteto: Caco Borges

Com larga experiência em arquitetura e decoração de interiores e inúmeras passagens por eventos como o Casa Cor e o Artefato, Caco Borges assina a ambientação da platéia e do balcão do Teatro Solar. Tirando proveito da técnica construtiva característica da época em que foi erguido o casarão, o arquiteto faz da contraposição entre o moderno e o antigo o grande charme do espaço mais importante de circulação do público no Centro Cultural Solar de Botafogo. Nas paredes, grandes áreas com tijolos maciços aparentes e restos de emboço originais da construção convivem em harmonia com superfícies inteiriças sobre as quais foram aplicadas modernas tintas texturizadas. Também ficam aparentes os dutos do ar-condicionado, as eletrocalhas do sistema de iluminação, e as imensas treliças metálicas que dão suporte estrutural à laje maciça do balcão. Com o piso revestido de carpete em tramas de diversas cores e densidade apropriada para suportar a circulação intensa do público, e as 180 cadeiras de assento basculante estofadas com espuma de poliuretano, distribuídas entre platéia, balcão e um pequeno camarote de cinco lugares, o projeto de Caco Borges para o auditório do Teatro Solar contou ainda com a colaboração da equipe de projetistas acústicos e audiovisuais da Noise, e do luminotécnico Carlos Antônio Bezerra, da Stieletrônica.

Mais detalhes no item "Teatro"