Matheus Nicolau

“O MP3 vai morrer. O vinil vai morrer. O CD vai morrer. A boa música vai mandar flores.”

A frase usada em um anúncio serviu como reflexão para o artista Matheus Nicolau buscar novas possibilidades para sua obra. Sem deixar de lado a delicadeza da poesia e o bom gosto da arte visual, o cantor, compositor e instrumentista transforma o passado em futuro ao apresentar seu novo álbum. Recém formado como designer gráfico, Nicolau uniu suas duas profissões neste projeto, que foi objeto de estudo em seu TCC. O trabalho busca, através deste objeto gráfico, resgatar o consumo de álbuns fonográficos como obras únicas, formadas por canções em torno de um mesmo conceito.

Sem ignorar o mercado de streaming, o livro conecta o físico e o digital através dos QR Codes, dispensando mídia física. Lançado em streaming e neste livro repleto de belas fotos ilustrativas – de autoria do fotógrafo Kelvin Klein – o disco “Vestígios - O tanto que fica de tudo que vai” é o segundo de sua carreira (o primeiro, “Todas As Flores Têm Espinhos?”, é de 2010) e marca por ser um trabalho de MPB muito elaborado para um jovem da idade dele – 27 anos.

Nicolau toca teclado, violão e faz arranjos desde os dez anos, além de se destacar pelas letras que escreve e tecem um paralelo entre o ácido e o romântico. Cria com fluidez e se mostra inspirado e detalhista. Virginiano, como Michael Jackson, busca nada mais do que a perfeição. Normalmente contando histórias de relações, as letras do álbum tem uma linha coesa e devem ser ouvidas na ordem sugerida.

 

Dia 25 de abril de 2018 às 20h

Inteira R$ 40,00

Meia R$ 20,00

 

 

Compartilhar
ELA É SOLAR/ Delia Fischer
15.03 - 19.04
História de Brinquedo
07.04 - 29.04
Ana Vilela
20.04
PLAYMOBILLE
21.04
MIRAMAR MANGABBEIRA & OTÁVIO ALMEIDA
27.04
Turbilhão carioca
27.04
Duo Manu Santos e Tuca Alves
04.05
Café da manhã com princesas e heróis
05.05
Gus & Vic
05.05
Adriana
11.05
Cine Songs
15.06 - 16.06
Ana Muller
20.05