BALEIA

Banda carioca se renova em quarteto, prepara seu novo trabalho e se consolida como um dos grandes expoentes do novo rock nacional

O lançamento do Quebra Azul (2013), primeiro álbum da Baleia, trouxe muitas novidades e transformações para o grupo. Foi um dos discos mais elogiados pela crítica naquele ano, figurando em inúmeras listas de melhores álbuns, além de ter uma incrível recepção do público – o que possibilitou ao grupo uma ascendência bastante veloz na cena independente. ‘Casa’ conquistou os charts do Spotify, alcançou rapidamente a marca de 1 milhão de streams e chegou a ser a 13ª música mais compartilhada do mundo na plataforma. A música também foi trilha da campanha mundial da coleção de verão das sandálias Melissa. Com o primeiro álbum, a banda fez uma turnê pelo país, passando por palcos importantes como o do Lollapalooza, e muitas vezes contando com grandes parcerias como a da cantora Elza Soares – que apresentou com eles a versão da Baleia para ‘Noite de Temporal’ durante o prêmio TRIP Transformadores.Em seguida, a banda lançou ATLAS (2016), seu segundo álbum, que recebeu elogios exaltantes de público e crítica, chamando a atenção de personalidades internacionais, como a estrela pop mexicana Ximena Sariñana e o aclamado escritor português Valter Hugo Mãe.Fora do universo musical, a Baleia também tem trabalhado com afinco nas suas obras visuais. O clipe de ‘Volta’, primeiro single do ATLAS, foi finalista do New York Independent Film Festival (NY) e do Music Video Festival (SP). E contrariando as previsões do mercado de que o álbum físico é um produto morto, a Baleia lançou, também em 2016, um livro ilustrado baseado nas músicas do ATLAS.O projeto, desenvolvido pela ilustradora Lisa Akerman em parceria com a banda, rendeu uma indicação ao Grammy Latino de Melhor Projeto Gráfico. Além disso, a Baleia foi uma das bandas selecionadas pelo Spotify Spotlight, uma escalação mundial feita pelo Spotify com os artistas de vários países do mundo que eles acreditam que irão "estourar". Com tudo isso, a Baleia abandonou o título de “promessa da cena alternativa brasileira” e se tornou um dos nomes sólidos da nova geração. Atualmente, a banda teve sua formação reformulada, transformando-se num quarteto, e está em processo de criação de seu novo álbum.

 

Dia 18 de março de 2018 às 20h30

Inteira R$40,00

Meia R$20,00

Ingresso solidário R$30,00 (com 1 kg de alimento para a ong Corrente pelo Bem)

Compartilhar
└KILOQNOSKALA
19.11 - 10.12
Manu Gavassi
15.12