CUIDADO COM AS VELHINHAS CARENTES E SOLITÁRIAS

Com direção de Fernando Philbert, 15 jovens atores formados pela CAL cumprem curta temporada no Solar de Botafogo, com a montagem de CUIDADO COM AS VELHINHAS CARENTES E SOLITÁRIAS, de Matéi Visniec. Nas peças que compõem esta coletânea, Matéi Visniec consegue, com o tom casual de uma conversa cotidiana, tratar dos mais importantes temas que dizem respeito à condição humana: o sentido da vida e da morte, o valor das coisas e das pessoas, a tensão entre indivíduo e sociedade. São peças do universo do realismo fantástico e poético, mas todas questionando o homem em sua solidão, suas crenças políticas e afetivas. Organizadas em três grupos – Fronteiras, Agorafobias e Deserto –, as peças surpreendem por seus desfechos inusitados e pela riqueza de imagens criadas: um fuzil empunhado como um violão; uma sentinela que reduz um humano a um "documento válido"; um curso prático de mendicância; um homem esquecido numa estação de trem abandonada; e outras cenas improváveis. Nestas peças curtas, Visniec nos chama a atenção para o insólito do cotidiano que insistimos em ignorar. "O espetáculo é uma sequência de cenas com muito humor e drama sobre a vida cotidiana do homem em situações extremas, um RELATO SELVAGEM do homem moderno. Treze pequenas peças são representadas sobre um andaime de obra por palhaços e trabalhadores do Circo Visniec. Um circo invisível neste picadeiro em obras”, explica Philbert. Um dos dramaturgos contemporâneos mais aclamados pela crítica internacional, o romeno Matéi Visniec tem sido um dos autores estrangeiros mais montados no Brasil. Romeno naturalizado francês, o dramaturgo vive e trabalha na França há 30 anos, desde que ali se refugiou em fuga da ditadura de Ceausescu. Considerado por muitos “o novo Ionesco”, por dar continuidade ao gênero do teatro do absurdo, suas peças têm sido traduzidas e montadas em mais de vinte países. No Brasil, já estiveram em cartaz: A História do Comunismo Contada aos Doentes Mentais (por Antônio Abujamra); “A Volta para Casa” (por Regina Duarte), extraída do livro Cuidado com as Velhinhas Carentes e Solitárias; O Último Godot (por Márcio Meirelles), e O Corpo da Mulher como Campo de Batalha, esta última com direção de Fernando Philbert. “Matéi Visniec é um dos grandes dramaturgos contemporâneos, um autor muito montado no mundo, cuja temática é o homem diante do mundo político e social e tem uma vasta obra com mais de quarenta peças de teatro e romances”, conta o diretor. Uma obra marcada por textos como O Corpo da Mulher como Campo de Batalha, que fala sobre os estupros na guerra da Bósnia, e textos de teatro do absurdo como Cuidado com as Velhinhas Carentes e Solitárias.

 

Temporada de 02 a 24 de abril

Domingo às 18h e segunda-feira às 20h 

Local: Solar de Botafogo - Rua General Polidoro 180, Botafogo Tel.: 2543 5411

Inteira R$ 40,00

Meia R$ 20,00

Duração: 110 minutos

Classificação etária: livre 

Compartilhar
ESPAÇO PARA FESTA INFANTIL
27.12
GABRIEL CALISMAN
26.04
Little Nation
27.04
JEFF CHAGAS, ROBERTINHO SILVA E OS CAJONEIROS
29.04
Vera Loca
10.05
DEU VONTADE com Manu Santos e Tuca Alves
28.04