Arquiteto: Chicô Gouvêa

Profissional de destaque nos ramos da decoração e da arquitetura de interiores, presença constante, também, em mostras como a Casa Cor e a Artefacto, Chicô Gouvêa imprimiu a marca inconfundível de seu trabalho nos 80m2 que compõem o café-concerto do Solar de Botafogo. Com piso e barra inferior das paredes em porcelanato preto, roda-meio em granito preto, a parte superior das paredes desvelando o tijolo maciço da construção original, teto em gesso rebaixado, o espaço alia um clima intimista, quase teatral, com a sensação de amplidão conferida pela altura do pé direito e pela grande extensão da bancada do bar (de 6,5m de comprimento). Presente na superfície de apoio do balcão e na área da parede do bar, o revestimento de chapa metálica (do mesmo tipo utilizado em pisos de ônibus) absorve e rebate discretamente a meia-luz que emana das oito luminárias brancas de opalina em forma de onda, especialmente criadas pela designer de objetos Luciana Martins Costa para o ambiente. Duas bancadas em granito preto, uma delas com lavatório, e dois armários em fórmica preta fosca da FAVO servem de apoio ao barman. A área destinada à acomodação do público conta com oito bancos de bar, alinhados junto ao balcão, e um número de mesas que varia de acordo com a programação da casa (capacidade ideal de 12 mesas com 4 cadeiras cada). Um moderno equipamento de som e audiovisual, desenvolvido pela CENÁRIO, garante a exibição de vídeos em alta definição, bem como a reprodução de música-ambiente.